domingo, 16 de abril de 2017

Short Fic Breaking the Rules Capitulo 08 -Custe o que custar



Edward PDV





—Você já fez mais do que deveria.- Ela disse com raiva.


—Eu fui um idiota está bem? É isso que você queria ouvir? Eu digo. Eu sou um idiota. Eu fiz besteira e eu sinto muito, mas foi só uma aposta idiota.


—Só uma aposta? Você faz idéia do que eu abri mão pra ficar com você Edward? Eu perdi meu emprego. Eu acabei de ser mandada embora porque a diretora viu a foto do jornal e muitas outras que alguém tirou. Eu abri mão dos meus princípios. Eu gosto das regras. Gosto de segui-las. Você lembra? Eu nunca as quebro, mas dessa vez eu arrisquei, eu quebrei as regras. E pra que? Para o grande Edward Cullen ganhar uma maldita aposta?


—Bella Eu juro que não é assim. No começo até foi, mas com o tempo. Eu fui te conhecendo e as coisas mudaram. Eu amo você. Sabe disso. Você me conhece Bella- Eu não me importava que estivesse implorando. Tudo que me importava era que ela acreditasse em mim.


—Não eu não sei. Eu não conheço você. Não de verdade. Não use essas palavras, porque você não sabe o que elas significam.Pensei que conhecesse você, mas não.- ela disse fechando a porta, mas coloquei minha mão no caminho impedindo o fechamento.


—Bella, por favor.- Tentei uma ultima vez.


—Vá embora Edward. Eu não quero ver você. Nunca mais.






Ao ouvir suas palavras eu levei Charlie para casa e fui até a escola tentar conversar com a diretora e consertar aquela situação, mas antes resolvi conversar com Rosali. Ela talvez soubesse como me ajudar.


—Merda Rosali, você tem que me ajudar.


—Edward se acalme e diga, o que aconteceu?


—Ela foi mandada embora e agora nunca mais quer me ver. Merda. Eu não gostaria de me ver se pudesse.


—Pela foto que saiu no jornal? Ela perguntou e eu assenti. - Emmett disse que tinha cuidado de todos os fotógrafos. Não era pra ter saído foto nenhuma Edward.


—E tem mais. Parece que essa não foi a única foto. Ela disse que a diretora lhe mostrou várias fotos de nós dois.


—Quem tiraria essa fotos Edward? Por quê? - ela perguntou me fazendo pensando sobre o assunto.


—Burro. Burro burro.


—Edward.!!


—Como eu fui burro! – Rugi me dando conta.


—Você sabe quem tirou as fotos?


—Eu não tenho certeza.


—Mas você tem um palpite?


—Pense em uma pessoa que não queria que eu ficasse com a Bella. A única pessoa que perderia se eu ficasse com a Bella depois de vencer a aposta.


—A pessoa que fez com que Bella descobrisse tudo.


—Ela sabia que Bella estava no banheiro. Eu a vi entrando no banheiro. Eu sei que ela viu Bella entrando antes dela.


—Tânia. Você acha que foi ela?


—Eu vou descobrir. E tenha certeza de uma coisa Rosie, se tiver dedo da Tânia nisso, ela vai lamentar o dia que me conheceu.- Eu disse indo em direção a porta.


—Onde você vai?


—Tentar recuperar o emprego dela.


—Isso é um começo, mas Edward... Quer um conselho.? Rosie perguntou e eu parei suspirando.


—Se eu disser não, você vai guardar pra si?


—Você sabe que não.


—Diga.


—De um tempo para ela. Antes de bombardear seu celular com mensagens ou ligações.


—Acho que posso fazer isso.


Peguei meu carro e fui até a escola tentar consertar tudo e fazer com que Bella recuperasse o emprego


—Gostaria de falar com a Sra. Volturi.


—Ela está em reunião agora. Quem é o senhor?


—Eu sou Edward. Edward Cullen. Eu espero. - Eu nunca esperava por ninguém. Quando eu chego nos lugares, sou recebido imediatamente. Quantas mudanças mais Bella trouxe para minha vida?


Uma hora havia se passado e eu ainda estava esperando.


—Sr Cullen?


—Sim


—A Sra. Volturi irá recebê-lo agora.


—Obrigado.- Disse me levantando.


—Sr Cullen. Que surpresa. O que o trás aqui?


—A demissão de Isabella.


—Eu imagino que já saiba o motivo.


—Sim. E vim pedir para que reconsidere.


—Isso no será possível. Ela quebrou regras do colégio e deve arcar com as conseqüências.


—Ela ainda seria tirada de seu posto se nós não estivéssemos mais juntos?


—Nesse caso, considerando o bom trabalho dela eu poderia reconsiderar, mãe não teria garantias de que vocês não voltassem a se envolver, então não.


—E se eu... Se eu fizesse uma generosa doação para a escola?


—Eu não estou à venda, se é isso que quer dizer Senhor Cullen.


—Não. Não foi essa minha intenção. Desculpe. Eu soube que a escola está com algumas dificuldades. Eu gostaria de fazer alguma coisa a respeito.


—Fale mais.


—Considere isso como um... Um investimento. Eu compraria parte da escola.


—Eu não sei em qual ramo o senhor trabalha senhor Cullen, mas o acordo que o senhor quer vai custar um preço bastante alto.


—E de quanto dinheiro estamos falando?- Eu perguntei e ela destacou um papel anotando um numero.


—Dessa quantia no mínimo.


—Isso é muito dinheiro Sra. Volturi. Até mesmo para mim.


—Ele não é negociável Sr. Cullen.


—Me de uma semana. Apenas uma semana e eu consigo esse valor.


—Isso é tudo que eu posso lhe dar Senhor Cullen. Uma semana.


—E sobre o contrato da Isabella?


—Se o senhor conseguir esta quantia poderemos falar sobre isso, mas antes de qualquer coisa... O senhor não poderá se envolver com ela se decidir recontratá-la.


—Estou ciente disso Sra. Volturi. Obrigado.- Eu disse me levantando.


—Uma semana Sr. Cullen.- Ela disse e eu saí. Agora precisava arrumar dinheiro o mais rápido possível e a única maneira de conseguir isso era vendendo algumas ações e abrindo mão definitivamente da presidência.


—Se não é o grande Cullen. Tenho que admitir. Eu sabia que você ganharia a aposta, mas um beijo na minha frente seria de bom tamanho. Não precisava fazer sair no jornal Edward.- James disse quando entrei em sua sala.


—Eu não fiz. Não queria que saísse no jornal.


—Ainda sim. Trato é trato. Você tem 49% das ações e com os 2% que eu estou te dando... Você pode se tornar presidente. O contrato está aqui.


—É sobre isso que eu quero falar James. Eu não estou aqui para pegar seus 2%. Estou aqui porque quero vender 15% das minhas ações.


—15%? Tem certeza? Com essa porcentagem você não conseguirá manter nem o cargo de vice Edward.


—Não me importo.


—E quanto quer?- Ele perguntou e eu lhe entreguei o papel que a diretora havia me dado.


—Você quer uma boa quantia Cullen. Não posso pagar tudo isso por 15%, mas por 20% eu faço um cheque agora para você.


—Pegue sua caneta Hunt.- Eu disse e ele sorriu. Se esse era o único jeito de fazer com que Bella recuperasse seu emprego então eu faria. Mesmo que ela não quisesse nunca mais me ver.