terça-feira, 4 de abril de 2017

Fanfic Come Back to Me Capítulo 11 - Está na hora

Emmett PDV
—Oi. -Ela disse me abraçando.
—Oi.
—Eu posso...
—Claro. Entra.
—Eu fiquei surpresa com a sua ligação.
—É. Eu imaginei que você não queria me ver. Depois de.. Sabe..- Disse apontando para seu braço.
—Ah não se preocupe. Você me pegou de guarda baixa. Aquilo não vai acontecer de novo.- Ela disse e eu a olhei. Será que ela realmente pensou que eu a machucaria de propósito?- Foi uma piada. Uma bem ruim pelo visto. Então... Como estão as meninas?
—Bem. Elas estão dormindo. Primeiro de tudo eu.. Eu queria pedir desculpas.
—Emmett. Não precisa..
—Não. Foi o que a Bella disse. Sério, vocês tem que parar de passar a mão na minha cabeça. Eu não sou um moleque. Fiz merda e tenho que assumir.-
—Emmett.. É só que se eu não tivesse..
—Sério? Dora eu te empurrei contra a porta e apertei seu braço, pelo amor de Deus e você encontra um jeito de se culpar!
—Você quer que eu te culpe? Fácil. Feito. Você fez besteira Emmett.
—Obrigado!- Falei mais alto do que pretendia
—Você estava tão cego de dor pela morte da Rosálie que perdeu o controle.- Ela disse se aproximando de mim.- E todos estavam dizendo que ia passar e que as coisas iam melhorar, que você acreditou.- Ela se aproximou mais e colocou as mãos em meus ombros.- Todos estavam sendo compreensivos e dizendo e fazendo o que você queria. E então quando todos foram embora e só o que ficou foi o vazio da perda você ficou tão perdido com o que te foi tirado de você, que atacou a primeira pessoa que te contrariou.
Ela disse e eu fiquei parado ouvindo. Tudo que ela disse era verdade.
—Você quer que eu diga a verdade Emmett? Porque eu já passei por isso. Você está perdido. Se sente sozinho e todos ficam dizendo que as coisas vão melhorar. Mas não foram eles que perderam o centro do seu mundo. Foi você. E sabe esse vazio que você sente toda vez que olha pra cama de vocês? Vai destruir você antes de começar a cicatrizar, mas presta atenção. Vai cicatrizar. Mas quer saber a grande diferença? Você não está sozinho.
—Você..-Respirei fundo.- O que quer dizer com “ Eu já passei por isso”?- Eu perguntei e ela respirou fundo.
—Cinco anos atrás eu conheci um cara. Nós começamos a namorar. Um dia marcamos de nos encontrar em um restaurante. Ele queria comemorar a promoção que havia recebido e disse que tinha uma surpresa. Ele não chegou ao restaurante. Nós moravos em Nova York. Ninguém lá tem carro. Todos pegam metro. Ele tinha sido assaltado. A policia qualificou como latrocínio.
—Ele...
—Foi morto? Foi. Algumas horas depois a policia pegou os caras. E com eles a carteira, o celular do Dale. E um anel de noivado.
—Ah Dora..
—Não. Eu já aceitei tudo. Já passei por todos os estágios. Então... Acredite Emm, quando eu digo que vai demorar muito, mas vai passar. Bom, mas chega de falar de mim. Eu posso ver as meninas?- Ela perguntou secando a lagrima que caiu por seu rosto.
—Claro.- Chegamos no quarto e elas estavam dormindo tranquilamente.
—Um colchão de ar? Ela pergunto e eu dei ombros. Sempre que tentava dormir em nossa cama, eu tinha pesadelos então simplesmente desisti.
—Talvez você não goste do que eu vou dizer, mas...
—Mas voce vai dizer assim mesmo.- Disse sorrindo.
—Que bom que você me conhece. Mas talvez não seja bom para Caroline ver você assim, não acha?
—Olha.. Eu realmente sinto muito pelo jeito que te tratei, mas isso não quer dizer que você vai continuar a me dizer o que fazer.
—Eu só acho...
—Você realmente tem que fazer isso?
—Isso o que?- Ela perguntou inocente.
—Tentar controlar tudo.
—Eu não tento controlar tudo.- Olhei para ela e ela começou a rir.- Tudo bem, talvez um pouco, mas eu sempre fui assim. Você é a primeira pessoa que se incomoda.
—Quer dizer, não se deixa controlar certo?- Perguntei brincando.
—Ei..- Ela me empurrou fingindo estar chateada. E as emninas resmungaram no berço.- Assim vamos acabar acordando as meninas. Vem.- Ela disse segurando minha mão e nos levando para o corredor.
—Alias, obrigado pela comida. Se não fosse por você nós teríamos comido muita comida congelada.
—Bella me contou a história do mousse de chocolate com pimenta. – Ela disse rindo.
—Ei. Ficou muito bom ta.
Ah eu acredito em você. O peru deve ter ficado ótimo também.
—Bella sempre mandou na cozinha em casa. E depois que casei era Rosie que mandava. Uma vez ela me pegou tentando fazer um assado. Eu queimei a forma e coloquei fogo em dois guardanapos. Ela disse que ia começar a trancar a cozinha quando saísse. E que crianças não deviam mexer com fogo.- Disse sentindo meu sorriso morrer.-
—Ei.-Ela disse tocando meu braço.- São lembranças felizes. Tudo bem se lembrar delas.
—Eu sei. Isso realmente passa? Quer dizer.. Nesses últimos meses.. Eu realmente tentei seguir em frente. Pelas meninas, mas tem uma parte de mim que não consegue fazer isso.
—Isso é normal Emm. Vocês foram casados e se amavam e aí ela foi tirada de vocês. O amor não some nem a cada, só porque você diz que vai seguir em frente
—Então como eu vou seguir em frente Dora?
—Eu não sei. Eu acho... Que algum dia, você vai conhecer uma pessoa nova. Você vai se apaixonar perdidamente e... Vai seguir em frente. Sem nem perceber.
—Você seguiu? Depois...
—Você quer saber se eu namorei depois da morte do Dale? Não, mas não por sentir que eu não deveria. Eu acho... Acho que só não encontrei o cara certo. A pessoa que me faria seguir em frente.- Ela disse me olhando.- Olha.. Ta tarde, eu preciso ir, mas eu fiquei muito feliz que tenha ligado. Está no caminho certo.- Ela disse sorrindo e me dando um beijo na bochecha, mas antes de sair ela se virou.- Pode parecer o fim agora Emmett, mas você tem duas meninas lá em cima que vão te ajudar a viver de novo. Eu volto amanhã pra ver vocês está bem?
—Tudo bem. Vejo você amanha.- Tinha chegado a hora. Era hora de começar a viver de novo.