sexta-feira, 3 de março de 2017

Short- Fic Make me Yours - Capítulo 02- Já acabou?






Bella PDV



Eu estava na casa de Riley conversando com minha sogra. Foi quando ele chegou me fazendo perder completamente a concentração.


—Boa noite.- Ele chegou cumprimentando a todos, mas deu aquele sorriso tordo que ele sabe fazer tão bem. Eu sei que ele não percebe que faz isso, mas quando ele sorri assim meu rosto esquenta. Tenho certeza que devo ter corado.


—Boa noite meu filho. O jantar está quase pronto. Por que não vai tomar seu banho e junta a nós?


—Ele deve estar cansado mãe. Não é Edward?- Eu não entendia o que Riley estava fazendo. Ultimamente sempre que Edward aparece parece que Riley quer mandar o irmão para longe. Mas Edward sempre parecia fazer o contrario do que o irmão esperasse. Eu sabia que Riley era um pouco mimada. Eu adoro a Dona Esme, mas ela tem um certo favoritismo pelo meu namorado. Edward parece ser sempre o que tem que ser responsável. Não importa o que aconteça. —Na verdade não Riley. Eu só vou tomar meu banho e já me junto a vocês. Boa noite Bella.


—Boa noite Edward.- Respondi corando ainda mais. Se eu ficava assim quando ele sorria em minha direção, como conversaria com ele durante o jantar? Esse seria um longo jantar.


Depois de algum tempo o jantar foi servido. Os lugares na mesa foram postos com Esme sentada em uma ponta, Riley de um lado, Nessie que era irmã dos dois ao lado de Esme também, e Edward ao lado dela, bem na minha frente.


-Então Riley. Como vão os estudos?- Perguntou Esme.


-Bem mamãe.


-Só bem? Me diga o que está achando da faculdade filho. Eu gosto dos detalhes.


-Tudo bem. Minhas notas tem aumentado muito de uns meses para cá. Eu tenho ido bem na prova, mas me cansa um pouco.


-Pobrezinho.


-A ajuda da garota Stanley deve estar funcionando não é?- Dessa vez foi Edward quem se pronunciou, e Riley ficou pálido com essa pergunta.


-Sim. Ela é uma boa amiga.


-Ajuda? Como assim ?- Ele não tinha comentado nada comigo. E eu sabia que tipo de garota Jéssica era.


-Eu estava indo mal em algumas matérias, e ela se ofereceu para ajudar. Foi isso Bella.- Ele respondeu, ma parecia com raiva do irmão por ter perguntado.


-Por que não me pediu ajuda?


-Não queria te atrapalhar. E Jessica já havia oferecido.


-Não me atrapalha. Eu só não gosto dela. Eu vejo como ela olha para você. Nção me agrada.


-Querida, não seja boba. Meu filho só tem olhos para você. Não é mesmo Riley?


-É claro mamãe.- Eu pude ver Edward revirando os olhos com a cena.


-Quando vamos comer mamãe?


-Agora Nessie. Vou pedir a Kate para servir o jantar.


-Eu vou ao banheiro, já volto amor.


-Tudo bem.


Quando voltei ao banheiro Nessie não estava mais na mesa, e Riley olhava Edward de uma maneira estranha. Eles pareciam estar discutindo, mas quando entrei na sala pararam.


O jantar correu sem mais nenhuma conversa estranha. Já estava tarde então pedi Riley que me levasse para casa.


O caminho de casa foi em silencio. Eu queria saber mais sobre a tal ajuda, mas não queria brigar. Eu gostava dele, mas as vezes ele agia como uma criança mimada.


Chegando em minha casa ele ia embora, mas eu o puxei para dentro. Não queria que ele fosse embora sem que acertássemos as coisas.


O joguei no sofá e subi em seu colo com uma perna de cada lado.


-Qual o problema?


-Como assim?


-Você e o seu irmão. Pareciam estar discutindo quando eu cheguei na sala.


-Não estávamos discutindo. É só que ele se mete demais. Ele sempre teve inveja de mim. E ele vê como eu estou feliz com você e quer te confundir. Fazendo esse tipo de comentários. Confundindo sua cabeça.


-Ele não está confundindo minha cabeça. Eu sei quem é você Riley.


-Pode até ser. Eu juro que ia te contar sobre a força que a Jessica tem dado, mas eu sei que você não gosta muito dela. Não vi necessidade em falar nada.


-Eu realmente não gosto dela. Eu poderia ter te ajudado se você estava tão mal na matéria.


-Eu não queria atrapalhar seus horários, e ela viu quando eu recebi a nota e ofereceu ajuda.


-Eu entendo isso. Mas em uma próxima vez pode me pedir ajuda.


-Esta bem.- Ele disse me tirando de seu colo e se levantando.


-Onde vai?


-Pra casa.


-Por que?


-Tenho umas coisas pra fazer amanha cedo.


-E não pode passar a noite aqui?- Disse voltando para seu colo e beijando seu pescoço.- Eu coloco o despertador para bem cedo. Você precisa relaxar um pouco querido.


-Acho que tem razão.- Tirei minha camisa e logo depois a dele. Ele me ergueu pela bunda caminhando em direção ao quarto. Me jogou na cama e se livrou de suas calças enquanto eu tirava minha saia. Ele veio para cima de mim. Eu estava ansiosa por isso. Ultimamente ele não tem ficado muito. Sempre precisa fazer alguma coisa.


Ele deitou seu corpo sobre o meu e com um movimento rápido me penetrou. Sem preliminares. O movimento de ida e volta foi ficando mais rápido, mas eu não sentia nada.


-Oh Bella...


-Sim...?- Os movimentos ficaram mais rápidos e ele gemia sem para, e logo gozou. E eu fiquei lá. Mais uma vez frustrada sem conseguir me satisfazer.


Ele caiu ao meu lado e me puxou para seu peito. Depois de alguns minutos sua respiração já estava normal, então ele deu um beijo no topo da minha cabeça e se levantou pegando suas roupas.


-Aonde você vai?- Perguntei já imaginado a resposta.


-Tenho que ir para casa. Tem prova na faculdade amanhã. Preciso arrumar umas coisas


-Eu disse que colocava o despertador.


-Eu sei amor, mas se eu passar a noite aqui, tenho que me levantar mais cedo ainda para passar em casa e arrumar minhas coisas.


-Até amanhã então. - Disse revirando os olhos e me enrolando no lençol indo em direção ao banheiro. -Quando vi o carro ir embora pela janela do banheiro. Liguei o chuveiro e deixei a água quente percorrer meu corpo. Com uma mão apertei um de meus seios, e com a outra desci por minha barriga e penetre minha intimidade. Primeiro com um dedo, depois com dois. Um movimento contínuo de ida e volta.


-Ohh... Deus... - Já fazia duas semanas que Riley vinha, mas não dava conta do recado. Ele dizia que eram as provas da faculdade. Mas parecia que ele estava com pressa de terminar o serviço, porque tinha outro compromisso. Duas semanas que ele ia embora e eu tinha que me satisfazer sozinha. O pior é que ao fazer isso, não era no meu namorado que eu pensava.


-Ohh... Edward.... - É eu sei. Me sentia uma puta por me masturbar pensando no irmão mais velho do meu namorado. Mas se você o conhecesse entenderia. Riley era uma gato. Puxou o pai Carlisle. Ele era alto, magro, loiro com os olhos azuis bem claros. Edward era completamente diferente. Havia puxado muita de sua mãe Esme. Ele era mais alto que Riley e mais forte também. Só que diferente do irmão, seus cabelos era cor de bronze, e seus olhos eram de um verde muito bonito. Depois de alguns minutos gozei sentindo minhas pernas moles. Terminei meu banho e fui para cama.


E isso virou minha rotina. Riley me deixava na cama, frustrada e ia embora. Assim que ele saia, eu ia para o banheiro e me satisfazia, só que sempre pensando em seu irmão. Eu não sabia mais o que fazer sobre isso.


CONTINUA...