domingo, 5 de março de 2017

Short-Fic Come Back to Me Capítulo 05 É Bom estar de volta



Emmett PDV

Haviam se passado quatro meses desde a morte da Rosie. Eu ainda estava zangado, mas tinha que crescer e seguir em frente. A começar por parar de afastar todos. Eu precisava de ajuda com as meninas. Eu sabia disso. Só não queria admitir. Era hora de colocá-las em primeiro plano e deixar de lado o orgulho. Peguei o telefone e liguei para Bella. Ela seria um bom começo, minha relação com minha irmã sempre foi fácil. Eu esperava que continuasse assim.

-Ei- Disse meio sem graça. Ela estava com seis meses. Logo minha sobrinha nasceria e eu nem sabia como ela estava.
-Emm? Algum problema? As meninas estão bem?- Suspirei e comecei a falar. Isso seria mais difícil do que eu pensava
-Ei, calma baixinha...Elas estão bem.. Eu só... Só liguei pra saber com você estava. E se queria, não sei, passar aqui hoje.
-Tem certeza?- Ela perguntou cautelosa.
-Olha, eu sei que tenho sido horrível e eu entendo se você não...
-Não. Tudo bem. Chego aí em uma hora.


Coloquei as meninas nos carrinhos e os coloquei na porta do banheiro. Não as deixava sozinhas nem por um minuto. Estava alimentando as meninas quando a campainha tocou.
-Está aberta.
-Ei.- Bella disse colocando a cabeça pela porta. Como se tivesse medo que eu a expulsasse de novo.
-Entra.- Disse tentando um sorriso.
-E como estão minhas sobrinhas?- Ela disse pegando Mary no colo.
-Bem. Eu acho.
-Elas são exatamente iguais.- Bella disse espantada.- Como você sabe quem é quem?
-No começo pelos sapatinhos.Então Esme deu a idéia dos brincos. Você está segurando a Mary, ela usa os brincos azuis. Lidya tem os verdes.
-É uma boa idéia essa.
-Não por muito tempo. Se puxaram a mim, sei que quando crescerem vão ficar trocando os brincos para me enlouquecer.
-Eu não duvido disso.- Bella disse sorrindo esse sentando ao meu lado.- Então...Como você está?
-Bem. Considerando tudo.
-Confesso que sua ligação me surpreendeu.
-É. Eu resolvi que estava na hora de parar de agir como um idiota e afastar todo mundo.
-Ei.- Disse encostando meu ombro nele como fazia quando éramos crianças.- Desculpe por..
-Não. Não se desculpe.
-Por que não? Eu sei que sou teimosa, mas passei dos limites aquele dia. Eu não...
-Não quero suas desculpas porque...Porque então eu teria que pedir desculpas também. E eu não posso fazer isso agora. Eu andei pensando, e mesmo com tudo, eu não tinha que gritar com você. Dora esteve em casa logo depois. Ela  queria ajudar e eu fui horrível com ela.
-Por que não liga pra ela?
-Eu não acho que ela atenderia. Eu sei que eu não me atenderia.
-Isso não é verdade. Você tem um grande coração. Ela também tem.
-É. Pode ser. Vamos ver.- Disse olhando para ela.- Caramba, você está enorme!
-Obrigada pela parte que me toca.- Ela disse socando meu braço.
-Ei, doeu. Então... Como você está? Vocês na verdade.
-Estamos bem. Acho que os problemas que tive nas outras vezes foram psicológicos. Saber que Renée não morreu no parto... Acho que tirou um peso de mim. E você? Como tem lidado com o fato dela estar viva?
-Não vou negar que foi uma puta surpresa quando ela apareceu na minha porta outro dia.
-Tentamos a manter longe, mas ela é mais persistente do que pensávamos.
-Não tudo bem. Acho que foi bom ela aparecer naquela época. Não tenho certeza se ela tivesse aparecido mais tarde, se eu teria a colocado para fora. Acho que meu lado emotivo teria vencido e eu a teria perdoado.
-Emmett Swan tem um lado emotivo? Quem diria?- Ela disse me empurrando.
-Muito engraçado. Mas sério. Acho que eu a teria perdoado. E eu sei que ela não merece. Ela voltou a te procurar?
-Não. Ela tentou ameaçar Edward alguns meses atrás. Disse que seria fácil me manipular e me virar contra ele se ele não a ajudasse. Ela tentou comigo mais uma vez. Sua tentativa final foi ir até a escola da Elena. Quando eu a vi perto da minha filha perdi a cabeça e ameacei prende-la, já que Jasper arrumou uma ordem restritiva. Ela viu que não conseguiria nada e foi embora. Não a vi desde então.
-Acho que assim é melhor.
-Talvez. Eu gostaria muito de ficar. Gostaria mesmo, mas tenho que buscar Elena. Fiquei muito feliz que ligou. Eu volto amanha está bem? As crianças querem muito ver você.Todos sentimos sua falta.
-Eu vou adorar vê-los. As meninas também vão.- Bella estava saindo quando voltou e me abraçou.
-É bom ter você de volta Emm.
-É bom estar de volta baixinha.


Depois que Bella se foi, fiquei pensando no que ela disse. Será que Dora me perdoaria também? Só tinha um jeito de descobrir.

Eu sabia que estive agindo como um idiota. E que mesmo a tratando feito lixo, Dora se preocupava comigo e com as meninas. Depois que gritei com ela, nunca mais a vi. Mas ela sempre deixava comida para mim e Caroline. Eu sabia que devia desculpas a ela..

Paguei o telefone e depois de dois toques ela atendeu.

-Alô?

-Ahn... Dora?

-Emmett?

-É... Bem...

-Tudo bem? As meninas estão bem?- mesmo depois de agir como um idiota, ela ainda se preocupava. O que só fazia com que me sentisse mais culpado.

-Tudo. Eu só liguei para agradecer pela comida. E por... Bem... Pelas outras coisas que você tem feito por nós e sem que faz tempo mas...

-Não tem nada para agradecer Emm. Eu faço porque gosto de você e das meninas.

-Eu sei, mas mesmo assim. Eu estava pensando. Será que você tem algum tempo?  Sabe... Pra conversar.

-Sério? Você quer que eu vá aí?

-Tudo bem se não quiser. Quer dizer... Depois do show que eu dei aquele dia. Eu fico surpreso até pelas coisas que você tem feito.

-Não. Eu vou sim. Eu só fiquei um pouco surpresa. Só isso.

Depois de uma hora ouvi a campainha e fui atender. As meninas estavam dormindo então poderíamos conversar.



-Oi. -Ela disse me abraçando.