sábado, 4 de março de 2017

Fanfic Remember Me Capítulo 05- O aniversário



Bella PDV
Meu aniversario de 20 anos já é amanha. Eu não queria festa, mas a pequena Alice não entende um belo e sugestivo não. Então eu teria uma festa querendo ou não.
As coisas melhoraram um pouco depois da noite que Edward passou em minha casa. Eu ainda não me lembrava de como as coisas eram, mas tenho passado bastante tempo com Edward e ele vem me contando varias historias. Historias essas que eu daria tudo para me lembrar. Por isso quando Edward disse que tinha uma surpresa para o meu aniversário eu fiquei curiosa. Eu não gostava muito de surpresas, mas Edward parecia me conhecer muito bem, e depois de alguns dias passei a confiar  nele. Parecia uma coisa natural. Eu me sentia confortável com sua presença e gostava de conversar com ele.
- Não vai me contar nada mesmo?
—Já disse que não. É uma surpresa Bella, e Edward se esforçou muito e eu não vou estragar tudo contando seu segredo.
—E desde quando você guarda segredos Alice?
—É verdade, eu estou morrendo aqui por não poder falar nada. MORRENDO. Mas eu sei que se eu abrir minha boca Edward vai ficar chateado.
—Tudo bem. Não diga nada. Eu vou arrancar de outra pessoa.
—Mas você não vai conseguir isso. -Alice disse enquanto sorria- Porque as únicas que sabem o que Edward planejou somos Rose e eu. E ela nunca diria.
—Droga. Rose sabe mesmo guardar segredo. Eu terei que encontrar outra forma de descobrir.
—Boa sorte com isso. Edward vai passar aqui lá pelas 7 da manhã para te buscar. Eu já vou indo porque tenho uma festa para terminar de arrumar.
—Você não teria uma festa para arrumar se tivesse me escutado dizer que eu não queria uma.
—Nem começa Bella. Você vai ter uma festa e vai amá-la.
—Tudo bem Alice. Te vejo amanha então.
—Eu deixei seu vestido no seu quarto. Edward vai te deixar em casa até umas 5 da tarde, depois você terá 2 horas para se arrumar e então Emmett virá te buscar para a festa. Não ouse chegar atrasada na sua própria festa Isabella Marie Swan.- Eu já havia visto o vestido, era muito bonito. Era azul Royal na altura dos joelhos. Alice disse que essa cor ficaria muito bem em mim, mas quando disse isso a ouvi sussurrar com Rose que alguém babaria, mas não entendi. Realmente amei o vestido então nem criei caso como normalmente faria. Alice cometeu o grande erro de não dizer qual sapato eu era obrigada a usar, então resolvi me vingar da anãzinha por ter sido tão mandona esses dias e colocaria meu par de tênis. Ficaria muito bonito com o vestido. Também colocaria meu colar do Sol e da Lua e alguns anéis. Edward disse que eu deveria vestir algo confortável para passarmos o dia amanha. Ele não quis dizer aonde iríamos ou o que iríamos fazer.
Fui dormir pensando no que ele poderia ter planejado para convencer a pequena Alice que adorava fofocas ficar de boca fechada
Fui dormir pensando no que ele poderia ter planejado para convencer a pequena Alice que adorava fofocas ficar de boca fechada. Como não descobriria nada até amanha, coloquei o despertador para 6 horas e fui para a cama.
Na manha seguinte estava bem quente, então meu shorts preto favorito e uma regata cinza. Edward disse que seria bom levar uma muda de roupa, porque caminharíamos um pedaço e quando chegássemos ao restaurante estaríamos suados. Então coloquei minha camisa dos Beatles na mochila junto com um jeans e uma camisa xadrez.
 Então coloquei minha camisa dos Beatles na mochila junto com um jeans e uma camisa xadrez
Edward era muito pontual e estava na minha porta exatamente as 7 da manha. Ainda estava curiosa para saber aonde iríamos.
-Bom dia Bella. Dormiu bem?
—Bom dia Edward. Na verdade, passei a maior parte da noite imaginando aonde iríamos, já que não consegui arrancar nada da Alice.
—Alice não é muito boa em guardar segredos- Disse enquanto ria- Mas eu descobri que chantagem funciona muito bem com ela.
—O que você descobriu para chantagear Alice?- Perguntei meio incrédula. Alice era esperta e não se deixava ser pega. Então Edward deve ter descoberto alguma coisa.
—Promete não dizer que lhe contei?
—Prometo
—Esse final de semana meu pai tem uma conferencia de medicina em São Francisco e minha mãe vai com ele. Alice planejou uma festa. Um garoto da faculdade perguntou para mim sobre a festa e se seria naquele mesmo horário. Alice não teve como negar e implorou que eu não contasse nada aos nossos pais. Eu concordei com tanto que ela me ajudasse com alguns detalhes sobre nosso passeio.
—Você nunca contaria.
—É verdade, mas Alice não sabe disso. Pronta para o passeio?
—Pronta. Aonde vamos?
—Bela tentativa. Ainda não vou contar. Pegou a muda de roupa?
—Peguei. Vamos?
—Vamos.
Edward parou o carro perto da praça principal de Forks. Lá tinha um par de bicicletas, ele disse que aonde iríamos carros não chegavam então teríamos que ir de bicicleta. Pedalamos por uns 5km. Chegamos em um campo com lindas flores azuis e amarelas. Nunca vi nada tão bonito.
-Que lugar é esse Edward. É tão bonito aqui.
—É a nossa clareira. As flores daqui sempre desabrocham no dia do seu aniversario. Gostou?
—Acho que é o lugar mais bonito que eu já vi. Podemos ficar um pouco?
—Claro. Gostaria de saber como descobrimos esse lugar?
—Gostaria muito.
—A casa da sua avó não é muito longe daqui. Eu tinha 15 anos e você faria 15 no dia seguinte e fomos passar a noite na casa dela, como era véspera do seu aniversário. Sua avó queria fazer uma grande festa para você. Mas isso envolveria você como o centro das atenções então você me acordou no meio da noite e me chamou para fugir com você até o dia seguinte do seu aniversario, então não teria festa. Eu disse que era loucura e sua avó ficaria chateada. Mas você sabia que sua avó não queria festa tanto quanto você porque ela sabia que você não gostava de ser o centro das atenções. E na verdade seu pai queria que você tivesse uma festa porque você sempre dava um jeito de escapar das festas de aniversario que ele fazia.
Como vi que você fugiria mesmo decidi ir junto. Pegamos uma barraca e dois cobertores e saímos de madrugada. A floresta estava escura e você viu uma luz perto de um troco. Quando passamos por ele entramos na clareira. Como não havia arvores, a lua iluminava o lugar então decidimos passar a noite aqui. Eu me lembro de acordar com você me chacoalhando para ver as flores desabrocharem. E quando você viu as flores você disse que essa era nossa clareira.
Edward terminou a historia e estava com um brilho especial nos olhos. Como se sentisse um pingo de tristeza por saber que aquelas lembranças poderiam nunca mais voltar. E tudo que eu consegui pensar era que ele tinha olhos tão bonitos e nunca deveria ficar triste. Eu fiquei um pouco zangada comigo mesma por causar tanta dor a Edward. Ele era um cara muito gentil e doce, merecia ser feliz. Acho que nunca desejei tanto que minhas lembranças voltassem como naquele momento.
-Você disse que eu chamei a clareira de nossa depois que eu vi as flores. Por que?
—Sempre muito atenta. - Disse com um sorriso- Você chamou de nossa clareira pela coloração das flores. Veja. São flores azuis e amarelas por toda a clareira. Minha cor favorita é azul e a sua sempre foi o amarelo.
—Alice disse que alguém babaria quando visse o...Claro- murmurei para mim mesma enquanto sorria.
—Algo errado?
—Sua irmã é muito engraçadinha. Só isso.
—Não entendi.
—Eu explico. Alice e Rose escolheram meu vestido para a festa de hoje à noite. E quando elas escolheram, eu ouvi Alice sussurrar para Rose que "Alguém babaria". Não entendi muito bem, mas agora entendo perfeitamente.
—Quer explicar melhor?
—O vestido é azul Edward. Sua cor favorita- Disse já rindo da pequena vingança que Alice preparou para Edward por ele ter feito chantagem com ela sobre a festa.
—Alice é mesmo...
—Ah, mas não se preocupe. Eu também aprontei uma para a pequena Alice também.
—O que você vai fazer Bella?
—Alice escolheu o vestido. Mas cometeu o grande erro de não me dizer quais sapatos eu era obrigada a usar. Então vou com meu par de tênis .
—Você não faria isso. -Disse já rindo da possibilidade.
—Quer apostar?
—Alice vai ter um ataque.
Edward ria da ideia de Alice arrancando os cabelos quando me visse. E vendo seu sorriso e seus lindos olhos brilhando. Comecei a rir da idéia também.
-Senti tanta falta disso minha Bella- No momento em que as palavras o escaparam ele parou de rir e tampou sua boca- Desculpe eu...
—Por que está se desculpando- Perguntei sorrindo para que ele entendesse que estava tudo bem.
—Eu te chamei de minha Bella. Força do habito.
—Você disse uma vez que sempre me chamou assim não é?
—Disse, mas... - Se eu queria que as coisas fossem como antes, teria que fazer com que fossem como antes.
—Então não se desculpe Edward. Eu quero que as coisas sejam como antes, eu não sei se minha memória vai voltar amanha, daqui um ano ou nunca. Mas você se lembra como as coisas eram então pode me ajudar a chegar o mais perto possível. Começando por não agir diferente do que agia comigo.
—Você tem razão. Se queremos que as coisas sejam como antes temos que fazer com que sejam Bella. - Olhei para ele, e ele pareceu entender. - Minha Bella.
Voltamos pedalando para a cidade e fomos para o restaurante. Como o restaurante ficava perto da casa de Edward, nos trocamos lá. Na área da piscina, porque quando Alice nos viu chegando deu um chilique porque não queria que eu visse a decoração antes da hora.
Chegando ao restaurante Edward já tinha reservado uma mesa. Era uma mesa no canto com vista para a torre do relógio da pequena igreja da cidade.
-Gostando do passeio até agora? - Perguntou como se tivesse alguma duvida.
—Adorando.
—Qual sua parte favorita até agora?
—A clareira sem duvida, mas você disse uma vez que depois que íamos até a clareira passávamos pela cachoeira. Por que não fomos até lá hoje?-Assim que fiz a pergunta Edward ficou muito sério e parecia pensativo. - Edward? Algum problema?
—Não... É só que... Eu não...
—Você não?
—Eu não sabia se você gostaria de voltar lá. Sabe. Depois do que aconteceu. Eu sei que você não se lembra do acidente, mas mesmo assim. E nem eu fui mais lá depois daquele dia.
—Não foi?
—Não.- Disse como se fosse uma coisa óbvia- Lá era um lugar que íamos juntos. Não faria sentido voltar lá sem você.
—Podemos ir lá depois do almoço? Eu gostaria de ver como é lá.
—Claro- Edward sorriu novamente. Não sei se pela ideia de voltarmos a um lugar só nosso ou por eu querer voltar lá depois do acidente.
Sentamo-nos à mesa e esperamos a garçonete vir anotar o pedido.
-Já viemos alguma vez aqui Edward?
—Uma vez por mês e duas vezes em setembro. Uma no dia em que vamos à cachoeira e outra no dia do seu aniversário. -Do nada me deu um estalo. Só então percebi o que Edward estava fazendo. Ele estava recriando nossas memórias. O passeio de bicicleta. Chegamos à campina a tempo de ver as flores desabrocharem. O restaurante. Ele estava me mostrando o que fazíamos, talvez na esperança de que eu me lembrasse.
—Então você sabe o que eu pediria?- Ele sorriu com minha pergunta.
—Um Beirute médio com queijo, tomate, rosbife sem maionese. Nunca entendi como você consegue comer rosbife. É nojento.
—Então vou querer exatamente isso.
A garçonete veio anotar nossos pedidos e Edward pediu. O almoço foi bem tranqüilo e eu adorei meu Beirute, não sei qual o problema de Edward com o rosbife. É um delicia. Terminamos de comer e Edward pagou a conta.
—Vamos para a cachoeira agora?
—Tudo que você quiser. Menos seu presente. Esse só vou dar a noite.
—Posso ter uma dica?
—Que tipo de dica você quer?
—Um em que eu descubra qual é o presente. - Disse sorrindo, quem sabe ele não deixava escapar alguma coisa.
—Isso não é dica Bella.
—Tudo bem. Eu espero até a noite. Vamos para a cachoeira?
—Vamos.
Até a cachoeira conseguíamos ir de carro.
-O que você acha?
—Acho que é tão linda quanto a clareira. Acho que nunca vi tanta beleza em um dia só.
—O lugar não te causa nada?
—Não.- O sorriso de Edward já deixava seu rosto.- Desculpe. Eu sei que deve ser frustrante pra você
—Não se desculpe Bella. Está tudo bem. Eu acho que só tinha esperanças de que você voltando aqui, as lembranças voltariam.
—Me desculpe Edward- Não percebi que estava chorando- Eu quero muito me lembrar. Quero a vida e as memórias que você descreveu, porque elas parecem ser de uma menina que foi feliz. Não é que eu não seja feliz agora, mas parece que falta uma parte de mim. Eu quero minhas lembranças de volta Edward- Já estava soluçando quando Edward se aproximou e me abraçou.
—Ei. Não era para você estar chorando Bella. Eu queria que esse dia fosse especial.
—Eu está sendo. Simplesmente o melhor. Me desculpe eu não queria chorar.
—Não se desculpe Bella. E sobre suas lembranças, quero que saiba que está tudo bem não se lembrar.Faremos novas lembranças minha Bella.
Passamos o restante da tarde na cachoeira mas não entramos na água e como prometido, Edward me deixou em casa no horário marcado e eu teria duas horas para me arrumar até que Emmett viesse me buscar.
Eu já estava pronta ou quase. Já tinha colocado o vestido, o tênis e os anéis, mas faltava meu colar do Sol e da Lua. Eu queria ter colocado ele hoje de manhã, mas Alice disse que eu poderia perder, eu isso realmente era uma possibilidade se tratando de mim, então deixei em casa e agora não encontrava em lugar nenhum.
—Bella? Está pronta?
—Pronta- Disse enquanto descia as escadas.
—UAU baixinha, esperai, você vai de tênis?
—Yep, Alice merece uma lição por ter sido tão mandona esses dias.
—A anãzinha vai ter um ataque, por favor me deixa filmar tudo. Quero rever ela arrancando os cabelos mais tarde.
—A vontade.- Disse imaginando a cena.
—Vamos?
—Eu só queria usar meu colar do Sol e da Lua, mas não encontro- Percebi que assim que mencionei o colar Emmett começou olhar para os lados e não nos meus olhos.- Você o viu por aí?
—Eu? Por que eu o veria? Estamos atrasados, e a anãzinha já vai ter um ataque pelos seus sapatos, não precisamos piorar com um atraso. Vamos?- Achei a atitude dele estranha, mas ele não teria motivos para pegar meu colar ou mentir.
—Vamos.
A festa seria na casa dos pais de Edward. Quando viemos nos trocar mais cedo, Alice praticamente nos vendou para que não víssemos a decoração. Quando chegamos na casa não podia acreditar. Haviam luzes em toda a entrada que pareciam pequenas luas. Lá dentro a decoração era azul com alguns detalhes em amarelo.
—Bella finalmente cheg... AI MEU DEUS!!! QUE SAPATO É ESSE ISABELLA MARIE SWAN??
—Em minha defesa, você não disse qual sapado eu deveria usar. E também, considere vingança por você ter sido tão mandona esses dias.
—Tudo bem Alice, se acalme. Você tem alguns sapatos lá em cima e Bella pode trocar. - Acho que Alice havia perdido o juízo, porque ela falava com sigo mesma como se estivesse falando com alguém.
—Eu não vou trocar Alice. E você sabe o quão teimosa eu posso ser.
—Tudo bem Isabella. Você venceu dessa vez, fique com os sapatos. Edward já vai descer. – Disse com um sorriso em seu rosto, mal sabendo que já havia contado a Edward sobre o vestido.
Edward desceu as escadas, e meu coração parou por um segundo. Ele vestia uma camisa branca e um jeans escuro. Seus cabelos acobreados estavam rebeldes como sempre, mas quando ele me viu, o que mais me chamou a atenção foram seus olhos, seus olhos brilhavam como se estivesse tendo uma visão.
-Você esta estonteante Bella.
—Obrigada. Você também está muito bonito. - Disse tentando não corar e falhando miseravelmente.
—Estamos todos muito bonitos baixinha, agora vamos que uma festa te espera.- Emmett sempre muito engraçadinho.
—Porque eu adoro ser o centro das atenções não é? Já que não tem outro jeito, vamos lá então- Disse revirando os olhos.
A festa estava lotada de pessoas, mas eu só conhecia um terço daquelas pessoas. Não sei quem Alice convidou, mas não eram pessoas com que eu convivia.
A festa foi até bem divertida. Era quase meia noite e eu estava na varanda quando olhando a Lua quando Edward se aproximou.
-Ainda não é meia noite, então tecnicamente ainda é seu aniversário.
—Verdade.
—Posso te dar seu presente agora.
—Eu pensei que você estivesse brincando sobre o presente e que o passeio fosse o verdadeiro presente.
—Não. Na verdade o passeio foi um passatempo e uma distração.
—Distração?
—É. Feliz aniversário.- Ele me deu uma caixinha azul com um laço amarelo.Quando abri o embrulho meu colar do Sol e da Lua estava lá dentro. No começo eu não entendi, quer dizer, o colar já era meu. Edward deve ter visto minha cara de perdida e explicou.
—Olhe atrás. Quando eu te dei esse colar há 4 anos, coloquei a data nele. Veja agora. - Realmente não tinha percebido. O colar agora tinha duas datas 13/09/2011 e 13/09/2015 e uma frase gravada. Para sempre Minha Bella.
—Edward é lindo. Eu... Eu nem sei o que dizer. Mas você disse que o passeio foi uma distração? Como assim?
—Pedi para Alice te convencer a deixar o colar na sua casa enquanto passeávamos, e depois que saímos a fiz pegar o colar com Emmett. Ela explicou a ele o que eu queria com o colar e ele me ajudou. Veja, também troquei o fecho e mandei polir.
—Bem que Emmett estava estranho quando perguntei sobre meu colar mais cedo.
—Alice o fez prometer que não contaria nada. E ameaçou contar para Rose se ele dissesse alguma coisa.
—É perfeito. Pode colocar?
—Claro.- Disse sorrindo.
Esse sem duvida tinha sido meu melhor aniversário até hoje.Nunca gostei muito de comemorar meu aniversário, afinal também é o dia em que minha mãe faleceu mas Edward parecia radiante quando percebeu que eu havia amado o presente, e eu estava realmente feliz com esse aniversário. Acho que Edward nunca pareceu tão bonito quanto agora com esse sorriso. De repente me veio uma súbita vontade de beijá-lo. Não sei por que isso, na verdade eu sabia. Ele tem sido tão paciente e atencioso que acho que estava me apaixonando, mas não seria certo. Nós éramos amigos e ele estava se esforçando para que minhas lembranças voltassem e se não voltassem ele me prometeu que faríamos novas lembranças. E se eu o beija-se e estragasse tudo? Era melhor manter as coisas como estavam. Pelo menos por enquanto.