quinta-feira, 23 de março de 2017

Fanfic I Will Love You Forever Capítulo 03- 1830

Ano de 1830, Nova York
—A opera foi realmente belíssima não acha meu irmão?
—O que?
—Ora Mason, onde está com a cabeça? Estou falando a horas sobre a opera.
—Ah, sim. Perdão Elis. Estava um pouco longe.
—Pude perceber. Em que pensava?
—Em minha viagem. Não gosto a idéia de deixar-lhe sozinha.
—Não se preocupe quanto a isso meu irmão. Iriana me visitara e passara toda a tarde comigo.
—Assim fico mais tranqüilo.
—Sabe, ela tem grande apresso por você meu irmão.- Elis disse e Mason passou a mão pelo cabelo.
—Sim eu sei.
—Será tão bom ter uma companhia feminina por esses dias. Talvez compremos fitas. Iriana disse que algumas moças na Inglaterra conseguiram um produto de cabelo que os muda de cor. Acha que é possível?
—O que é possível?
—Por Deus Mason. Fique na carruagem.  
—Desculpe. Estou um pouco distante. Não acho que deva mexer em seus cabelos minha irmã. São únicos.
—É claro que são. Já viu alguma moça com esta cor de cabelo que nós temos meu irmão?
—Não.- Ele disse sorrindo.- O que é aquilo? Eleazar, pare por favor.
—O que está acontecendo?- Elis perguntou assustada.
—Parece uma moça.- Mason respondeu descendo da carruagem.
—Pobrezinha. Deve estar congelando.
—Com licença, senhorita?-E le a chamou calmamente.
—Por favor não me machuque.- Ela grito assustada.
—Deixe-a comigo Mason. Veja como está assustada. Está tudo bem querida. Ninguém aqui lhe fará mal. Para onde está indo?
—Nen..Nenhum lugar senhora.
—Ora... Como isso é possível? Onde fica sua casa?
—Eu não tenho.
—Como não? Venha para a carruagem, deve estar congelando.
—Não é necessário senhora.- Ela disse olhando para Mason que não tirava os olhos dela.
—Como se chama?- Ele perguntou ainda a admirando. Ela tinha a pele lisa e pálida com seus cabelos de mogno emoldurando o rosto.
—Isabella senhor.
—Eu me chamo Elis e este é meu irmão Mason. Como não tem casa?
—Eu vivia em um orfanato senhora, mas acabo de completar idade adulta. Não permitem mais minha estadia por lá.
—Que horror! Então não tem casa?
—Não senhora.
—Então insisto para que fique conosco.
—Não quero ser um incomodo senhora.
—Me chame de Elis querida. O que acha Mason? Ela não incomodara não é mesmo?
—De maneira alguma. Eu insisto senhorita. Ficarei até mais tranqüilo em minha viagem, sabendo que minha irmã não ficará sozinha.
—Então está decidido- Elis disse sorrindo.
—Eu agradeço tanto.- Ela disse chorando e sorrindo ao mesmo tempo.- Eu posso trabalhar para pagar minha hospedagem.
—De modo algum Bella. – Elis disse e ela corou com o apelido.- Você é nossa convidada.
—Muito obrigada senhora..
Mais tarde naquela semana.
—Bella, não gostaria de dar um passeio conosco?- Elis perguntou acompanhada da senhorita Denali..- Está tão quente. Vamos até o riacho caminhar um pouco.
—Eu agradeço, mas prefiro ficar aqui Elis. Logo seu irmão retornará.- Bella disse e Iriana  a fuzilou com os olhos.
—Se é o que deseja. Vamos então Iriana.
Bella tinha grande apreço por Elis que havia a acolhido tão bem, assim como seu irmão Mason, mas o tipo de sentimento que ela começara a nutrir por ele não era fraternal.
—Por quanto tempo ela ainda ficara em sua casa Elis?-Iriana perguntou aborrecida.
—Pelo tempo que lhe for necessário Iriana. Bella não tem família. Está sozinha. Tudo que ela tem sou eu e meu irmão.
—Vocês não tem obrigações com essa menina. E não ficaria bem para você manter uma selvagem sobe seu teto.
—O que não ficaria bem seria mandá-la embora e deixa-la desamparada para morrer nas ruas. Qual o problema Iriana?
—Não gosto como ela olha para o seu irmão.
—Ora, não posso acreditar que esteja com ciúmes.
—Ciúmes eu? Imagine Elis.
—É claro que está. Não se preocupe com isso Iriana. Você e meu irmão foram prometidos ainda quando pequenos.
—Não tenho preocupações quanto a isso Elis. É só que não se deve criar cobras dentro do galinheiro.
—O que quer dizer com isso Iriana?
—Nada Elis. Esqueça isso, sim?
Seis meses depois.
—Só não me deixe cair.
—Já deixei antes? – Mason perguntou.
—Não, mas para tudo tem uma primeira vez.
—É só se segurar em mim Bella.
—Não sei se o que estamos fazendo é muito correto Mason.
—Por que diz isso?
—Já pensou no escândalo que a senhorita Denali faria se me visse montada com você no cavalo?
—Eu estou apenas lhe ensinando a montar.Que mal há nisso?
—Para nós nenhum, mas ela não simpatiza muito com minha pessoa. Não quero lhe dar mais motivos para me odiar.
—Ela não a odeia.
—Claro que não. Aposto que a primeira coisa que fará depois do casamento, será me mandar embora.- Mason ouviu isso e sentiu um aperto no peito.
—Não. Eu nunca permitiria isso.- Bella desceu do cavalo e ele segurou suas mãos.- Sabe disso não é Bella? Que eu nunca permitirei que ela nem ninguém a mande para longe de mim? Digo... de nós. Elis e eu.- Ele disse meio sem graça.
—Sim eu sei.- Ela disse sorrindo- Vamos até o riacho.
Os dois caminharam até o riacho e se sentaram na grama.
—Eu posso lhe dizer uma coisa Bella?
—É claro que pode. Pode me dizer o que quiser Mason.
—As vezes... Eu gostaria que as coisas fossem diferentes.- Ele disse suspirando.
—Diferentes como?
—Entre nós.- Ele disse de cabeça baixa.
—Você...- Ela engoliu a saliva.- Você se arrepende?
—De certa forma.- Ao ouvir isso suas lagrimas começaram a jorrar.
—Bella, por favor não chore. Eu sinto muito, não devia Ter lhe dito nada.
—Está tudo bem. Você se arrepende de ter me acolhido. Eu entendo isso Mason e...
—O que? Está louca? Essa foi definitivamente a melhor coisa que fiz em minha vida Bella.
—Então...
—Me arrependo por ter aceitado o noivado imposto por meus pais. Me arrependo de nunca ter tido coragem de..
—Coragem de que?
—-Esqueça isso, sim? Mas saiba que jamais, jamais me arrependerei de ter lhe acolhido Bella.- Ela assentiu e os dois continuaram a olhar para o rio.
—Agora que estamos aqui, percebo que você nunca entrou no rio.
—Eu não...
—Não quer se molhar? Francamente, não pensei que fosse dessas moças que não quer molhar os cabelos.
—Seu bobo. Eu não sei nadar.
—Oh... Eu poderia lhe ensinar.
—Eu agradeço, mas não.- Ela disse sorrindo. Enquanto isso alguém ouvia a conversa e as brincadeiras dos dois lá da floresta.
Dias se passaram.
—Aí está você!
—Senhorita Denali? Ai- Bella gritou de dor e surpresa causados pelo tapa que Iriana lhe deu.
—Eu ordeno que você vá embora sua rameira.
—Eu não...
—Eu não sei que tipo de feitiço você lançou sobre meu noivo, mas ele é meu!!- Ela gritou empurrando Bella.
—Eu não fiz nada.- Bella disse se levantando.
—Você está destruindo meu noivado. Eu quero que você parta.- Disse a empurrando.
—Não irei a parte alguma enquanto Elis e o Mason me quiserem aqui.- Bella revidou a empurrando de volta.
—Ora sua..- Iriana ia lhe dar mais um tapa, mas alguém segurou sua mão.
—Nem mais uma palavra senhorita Denali.- Mason disse soltando a mão.-
—Veja o que essa selvagem me fez Sr Cullen.
—De onde eu estava senhorita, pude ver claramente que a senhorita a agrediu primeiro. Você está bem?
—Estou ligeiramente traumatizada e quero que ela parta.
—Não me referia a senhorita, senhorita Denali. Bella? Você está bem?
—Como se preocupa com o bem estar de uma rameira ao de sua noiva?
—Não tolerarei que a ofenda senhorita Denali.
—Mas...
—E quanto ao seu posto de noiva, já conversei com minha irmã que é responsável legalmente por mim e meus acordos, e ela está plenamente de acordo com o fim deste noivado.
—Como? O senhor vai me rechaçar? Não pode fazer isso.
—Eu não tenho escolha. Meu coração pertence a outra pessoa. Eu estaria cometendo um grande erro me casando com a senhorita. Ambos seriam terrivelmente infelizes.
—Me recuso a ouvir mais palavras suas Sr Cullen.- Ela disse se virando e saindo.
—Você está bem?- Mason perguntou.
—Sim.
—Venha. Vamos para casa.
—Claro, mas antes...
—Sim?
—Não é de minha conta, eu sei, mas pretende realmente terminar seu noivado com a senhorita Denali.
—É claro. É como eu disse Bella. Meu coração pertence a outro pessoa. Não seria feliz e nem a faria feliz e casando com ela. Ela entenderá isso no futuro. Agora... Gostaria de saber quem é esta moça?
—Certamente alguma bela donzela do vilarejo.- Bella disse baixando a cabeça.
—Certamente ela é. A mais Bella do reino.- Ele disse sorrindo em direção a ela e pegando sua mão.- Ainda não sabe quem é?- Bella negou com a cabeça ainda baixa.- Por Deus Isabella, será que não se vê claramente? É você! Você conquistou meu coração. Ele é seu para que faça o que desejar com ele.
—E..Eu?
—Não consegue ver? O quanto estou apaixonado por você? O quão ardentemente a amo?
—Mas eu... Eu sou só eu. Por que eu?
—Ora, você é inteligente, gentil, caridosa e tem grande apresso por minha irmã. Sem falar o quão estonteantemente linda.
—Eu não entendo. Eu sou eu, e bem... Olhe para você Mason. Eu entendo porque eu amo você, mas não compreendo o...
—Espere, o que disse?- Percebendo o que havia dito, Bella sorriu corando.
—Que eu o amo?
—Realmente?
—Com todo meu coração. E o amo, e amarei por outras vidas mais.
—Saiba que você é ardentemente correspondida Bella.- Ele disse se aproximando e beijando sua mão, mas ela ficou na ponta dos pés e selou os lábios dele com os seus.
—Elis terá um ataque.
—Imagino que tenha razão.- Ele disse e ouviu um barulho estranho.- O que foi isso?
—Desculpe. Foi meu estomago. Eu não comi pela manhã.
—Por que não?
—Iriana estava a mesa e me olhava como se desejasse que eu engasgasse com meu desjejum.- Ela disse sorrindo.
—Isso não está certo. Espere aqui. Vou buscar um lanche para nós está bem?
—Sim- Ela disse e ele beijou seus lábios ao sair.
—Acha que ficará com ele Isabella?
—Senhorita Denali? O que ainda faz aqui?
—Mal roubou meu noivo e já está dando ordens?
—Eu não roubei nada.
—Acha que ele ficará mesmo com você? Uma moça pobre, sem família? Sem dote?
—Pare..
—-O que acha que ele realmente quer com você Isabella?
—Ele disse que me ama.
—E você acreditou sua tola? Ele quer o que todos os homens querem. E que as mulheres como eu só lhes dão depois do casamento.
—Mason não é assim.
—Não? Eu não penso assim. Bastou uma declaração e já o beijou. O que ele não poderia tirar de você com mais algumas palavras.
—Cale-se! Ele não é assim.- Bella disse empurrando Iriana.
—Como se atreve a me tocar?- Iriana a empurrou de volta, mas Bella se desequilibrou e caiu no rio.
—Socorro!!- Ela pediu enquanto lutava para ficar na superfície.- Iriana...- Ela pedia ajuda, mas Iriana a ignorou e lhe deus as costas.
—Mason!!!- Ela gritou e ele que já estava voltando com a cesta de guloseimas correu em sua direção.
—Bella?- Quando ele olhou para baixo a viu se afogando e pulou.- Bella!!
—Eu..- Ela tentava subir, mas o vestido estava muito pesado e a puxava para baixo. A água entrava em sua boca e nariz e a desnorteava. A correnteza a levava direto para onde a água quebrava, e Mason tentou alcançá-la.
—Tudo bem. Eu a peguei.- Ela se agarrou a ele, mas seu vestido se enroscou em um galho no fundo do rio. Mason mergulhou tentando solta-la e quando conseguiu estava meio desnorteado e  começou a nadar em direção a margem, mas uma correnteza os levou em direção a uma pedra. Para protegê-la Mason se colocou entre Bella e a pedra, batendo a cabeça e perdendo a consciência.
—Mason!!- Bella gritou tentando segura-lo, mas a água era forte demais e vinha de todos os lados. Ela estava cansada e não conseguiria lutar mais tempo. Então abraçada ao seu amor, se despediu da vida.